filmes

Posts na tag filmes

Os filmes que estão concorrendo ao Oscar!

mar 01, 2014 às 13:06 por em Filmes/Cinema, Home . 0 comentários

Olá queridonas, como estão?

Sei que faz tempo que não posto de sábado, mas não podia deixar de citar os outros filmes do Oscar que eu não consegui assisti. Afinal, o Oscar já é amanhã e depois vamos ter post sobre a cerimônia e também sobre os looks mais e menos bacanas que rolaram no red carpet.

Bom, vocês podem conferir o que eu achei sobre os filmes que assisti, clicando em seus nomes: O Lobo de Wall Street, 12 Anos de Escravidão, Philomena, Trapaça. Agora, vou resumir para vocês os outros filmes:

Ela

cartaz_data

“Ela” conta a história de Theodore (Joaquin Phoenix), que trabalha escrevendo cartas comoventes para outras pessoas. Após o término de um namoro, ele fica inconsolável e acaba se apaixonando por um sistema operacional, chamado Samantha. Não, vocês não leram errado! A voz da Samantha é interpretada por Scarlett Johansson e eu fiquei MUITO curiosa para assistir esse filme! Depois que eu ver, conto com mais detalhes =)

Gravidade

Poster-2

“Gravidade” já saiu do cinema há um tempinho, e é um filme de ficção científica que conta a história de uma astronauta (Sandra Bullock), que fica à deriva no espaço após sua nave ser destruída. Imaginem só a agonia de ter que lutar contra o tempo e contra o oxigênio, OMG.

 Capitão Phillips

capitao-phillips-poster

“Capitão Phillips” conta a história vivida por Richard Phillips (interpretada por Tom Hanks), comandante de um navio, que foi feito refém por um pirata somali. O filme foi inspirado no livro “Dever de Capitão” e parece ser um dos maiores dramas/suspenses da atualidade.

 Clube de Compras Dallas

Dallas-Buyers-Club-poster-11Set2013

“Clube de Compras Dallas” conta a história de um eletricista (interpretado por Matthew McConaughey), que após ser diagnosticado com o vírus da AIDS, trava uma luta contra a indústria farmacêutica e começa a contrabandear drogas ilegais do México. Deve ser um filme espetacular!!

Nebraska-poster1

“Nebraska” conta a história de um pai e um filho, que, após receberem uma carta de um sorteio, acabam discutindo. Isso porque o pai acredita que tirou a sorte grande e o filho não acredita, então, o filho resolve viajar e levar o pai, porém ele sobre um acidente de carro. Durante o tempo em que precisa se recuperar, ele conta a todos sobre a possibilidade de se tornar um milionário, despertando a cobiça não apenas de toda sua família. A história não me atraiu tanto, mas nunca se sabe, né?

E aí, agora que vocês já estão a par de todos os filmes que concorrerão na categoria de “Melhor Filme”, quem vai assistir ao Oscar?

Beijo Beijo

O que eu achei: Trapaça

fev 28, 2014 às 12:57 por em Filmes/Cinema, Home . 0 comentários

Olá meninas! Como estão?

Esse post estava em branco até agora pouco por problemas técnicos, hahaha. Assisti “Trapaça” nessa semana e quero contar para vocês o que achei:

16147527

Primeiro de tudo: AMEI os figurinos! achei sensacional e me lembrou muito a década de 80. Já a história do filme não me atraiu taaaanto como os que eu assisti até agora, posso até dizer que fiquei decepcionada com tanto “bafafá” que tenho ouvido em relação à ele e também com o fato de ser um dos preferidos para levar o Oscar de melhor filme. O filme conta a história de Irving (Christian Bale), um trapaceiro nato, que faz dinheiro fácil enganando as pessoas que estão desesperadas por crédito. Em determinado momento, ele conhece Sydney (Amy Adams), se apaixona por ela e acaba trazendo ela para trabalhar em seu negócio. Porém, eles são pegos por um agente do FBI (interpretado por Bradley Cooper) que acaba manipulando os dois e obrigando-os a trabalhar para ele, que está afim de prender políticos e se destacar no trabalho.A partir daí, a história se desenrola e muitas coisas acontecem…ah, Jennifer Lawrence interpreta a mulher de Irving, que só está com ela porque adotou seu filho. Enfim, acredito que têm filmes com MUITO mais potencial que “Trapaça” para ganhar o Oscar…de qualquer maneira, é um bom filme para aproveitar o tempo livre, sabe?

Contem para mim o que acharam desse filme!

Beijo Beijo

 

 

 

O que eu achei: Philomena

fev 26, 2014 às 12:56 por em Home . 0 comentários

Essa semana consegui fugir para o cinema de noite e assistir mais um filme para o Oscar, ai gente, estou tão chateada que não vou conseguir assistir todos…mas faz parte, né?

O escolhido foi Philomena, de Stephen Fears:

cartaz-de-philomena-de-stephen-frears-1389301748539_341x500O filme conta a história de Philomena, uma moça irlandesa que fica grávida na adolescência e é obrigada a trabalhar em um convento para sustentar seu bebê. Porém, as coisas não são como parecem e as freiras acabam vendendo todos os bebês que “passam” pelo convento, com a desculpa de que as mães não os querem mais (pura mentira!).Acontece que o bebê de Philomena, Anthony, é vendido para um casal de americanos e a mulher passa 50 anos de sua vida procurando por ele, mas nunca o encontra, até conhecer Martin, um jornalista que acaba se interessando pela história de vida de Philomena e decide ajudá-la a encontrar seu filho. E a partir daí, vocês tem que assistir, porque se eu contar, perde totalmente a graça.

cena-de-philomena-de-stephen-frears-1389301783065_956x500

Me emocionei MUITO no decorrer da história e acho que é impossível não se emocionar. Indico para todas as pessoas, pois além de ser um filme muito bem dirigido, é uma lição de vida para todos nós, já que nos coloca à prova de muitas convicções da nossa vida, principalmente em relação à religião Católica – eu sou Católica e nem por isso vou deixar de ser pelo que o filme mostra, mas, de qualquer forma, vale a reflexão.

Enfim, espero que gostem!! Depois contem aqui =)

Beijo Beijo

ps: a história é real!!!

O Lobo de Wall Street

fev 10, 2014 às 10:08 por em Filmes/Cinema, Home . 0 comentários

Olá queridonas, que tal começar a semana com um filme TOP?

MV5BMjIxMjgxNTk0MF5BMl5BanBnXkFtZTgwNjIyOTg2MDE@._V1_SX640_SY720_

Semana passada assisti esse filme maravilhoso com o Leonardo DiCaprio, que conta a história de Jordan Belfort, um cara comum – pelo menos ele era bem comum no início do filme, que aprendeu como ser ‘esperto’ com Mark Hanna, seu chefe na corretora de Wall Street. Após um tempo de trabalho, a corretora enfrenta uma grave crise e Jordan fica desempregado, porém, ele logo consegue um emprego em uma corretora pequena, que ensina à ele como trabalhar com papéis de baixo valor e obter uma comissão enorme, ou seja, eles enganam os compradores para ganhar muuuito dinheiro em cima da compra efeutada. E é aí que ele percebe como tem o dom de vender e de persuadir as pessoas, então, nada mais justo que criar a sua própria empresa e aplicar tudo que aprendeu. Então, ele se junta à Donnie e outros amigos e criam a Stratton Oakmont, empresa que tem como missão fazer todos os funcionários enriquecerem loucamente – além de viverem em uma festa constante.

A história é basicamente essa, mas o desenrolar dela é MUITO interessante, já que é possível perceber como o dinheiro faz – literalmente – a cabeça das pessoas. Depois que ele começa a ganhar muito dinheiro, também começa a se envolver com drogas pesadas (e isso é mostrado explicitamente no filme) e a transar com meio mundo, esquecendo que era casado, que tinha uma esposa e uma vida boa ao lado dela. Isso tudo é contado e mostrado de uma maneira engraçada – é o próprio Jordan que narra a história – mas não tem como não pensar em como ele mudou no decorrer da história e tudo por causa do dinheiro e ganância.

Os pontos fortes são muuuuitos, mas o que chama atenção é o lifestyle da empresa criada, que é completamente fora do comum, e também a própria vida do personagem principal, que é muito bem interpretada pelo DiCaprio. Já o único ponto fraco é a duração do filme, que gira em torno de 3 horas (OMG), e qualquer um percebe que tem partes que podiam ser encurtadas ou até cortadas.

De maneira geral, vale MUITO a pena assistir “O Lobo de Wall Street”, principalmente para entender porque ele está cotado à vencer o Oscar 2014.

=)

Alguém já assistiu? Também gostou?

Beijo Beijo

 

 

 

O que eu achei: Ninfomaníaca

jan 21, 2014 às 10:43 por em Filmes/Cinema, Home . 0 comentários

Olá queridonas, como estão?

Em algum momento (não lembro em qual post), eu falei que tinha ido ao cinema no final de semana passado, lembram? Então, fui ver o tão comentado filme do Lars Von Trier: Ninfomaníaca. Vocês já perceberam que eu gosto de vários tipos de filmes, inclusive os “cult” e não é diferente com os filmes desse diretor que eu aprendi a gostar na faculdade – sim, quando você faz propaganda e marketing na ESPM, tem que assistir alguns filmes desconhecidos e que fogem do comum, sabe? E foi aí que me apaixonei pelos filmes semióticos e em sua maioria, estrangeiros.

Bom, como não podia deixar de ser, o filme me prendeu bastante e eu adorei a forma com que a história foi contada e com os paralelos que rolam no meio. Se você não gosta de histórias “interrompidas” – quando outra pessoa interrompe o narrador e explica o que entendeu da fala – e de meios figurativos para explicar o que está acontecendo, é melhor nem assistir Ninfomaníaca. Ah, se você estiver esperando um pornô pesado, também esqueça. Não foi para isso que Lars Von Trier veio.

ninfomaniaca-von-trier-poster

Lembra o que falei acima sobre assistir filmes na faculdade? Então, encontrei no perfil do professor responsável pela matéria, uma síntese perfeita sobre o filme:

“Uma rebelião contra o amor

Ninfomaníaca, de Lars von Trier, põe em xeque as diferenças entre sexo e amor, vai fundo, coloca o dedo na ferida contemporânea da ausência de vínculos nas relações. Quem espera erotismo tosco vai encontrar arte, cinema inteligente, construções de cenas e personagens que dão o tom do anticlímax psicológico que sai da cama e constrói a intimidade longe dela, numa longa confidência que é a “memória” do filme. Trata-se do conflito permanente sobre o significado da liberdade, a fuga pelo prazer e a inevitável frustração. 

A ninfomania é abordada como ausência de sensibilidade que deflagra uma rebelião contra o amor. Por que? Porque amor é risco e sofrimento, “luxúria e ciúmes”, “nos faz mentir dizendo não quando queremos dizer sim”, segundo as palavras da protagonista Joe. Então, escapa-se dele pelas relações polifônicas, mostradas com maestria numa analogia entre sexo e música, com uma personagem dividida entre vários homens ao som de Bach. A frase “o segredo do sexo é o amor” é o enigma a ser decifrado pelas mulheres que gozam a liberdade de cair no vazio. Mas o vazio de Lars von Trier carrega uma poesia devastadora nas cenas mais cruas que invadem genitálias e provocam nossos sentidos até reencontrar a emoção sob as camadas mecânicas do sexo.”

Ansiosa para o Ninfomaníaca 2!!!!

Beijo Beijo